Resenha – A garota que você deixou pra trás da Jojo Moyes

HEY galerous!

Voltando a blog depois de algum tempo…e aí, sentiram minha falta? Estive bastante ausente por aqui, eu sei. Pretendo agendar alguns posts que farei hoje e aos poucos ir postando para vocês, a fim de que o blog não fique sem conteúdo. Mas…voltando para o assunto real oficial deste post : resenha literária! AHHHH

Você que me acompanha há mais tempo, sabe que este livro esteve em um book haul ( há mil anos atrás) e sim, por incrível que pareça, eu só fui lê-lo agora. Tinha começado, desisti, e nesse mês de abril coloquei como meta iniciar  de novo e dessa vez terminá-lo. Como de costume, assim que terminados, os livros vem pra cá e ganham vida através das resenhas, e com esse, não seria diferente!

  • Título : A garota que você deixou pra trás.
  • Autor :  Jojo Moyes.
  • Editora : Intrínseca
  • Ilustrações :
  • Preço Aproximado : Uns R$ 30,00 a R$ 40,00.
  • Número de Páginas : 384 páginas.

O livro conta duas histórias que se passam em épocas distintas, mas que se entrelaçam devido a um bem material em comum : um retrato artístico, chamado “A garota que você deixou pra trás”. A primeira metade do livro acontece durante a Primeira guerra mundial, e fala a respeito da árdua e exaustiva vida da francesa Sophie L. e sua família. Devido ao conflito, seu marido é levado ao Front  de combate, onde corre risco constante de vida.

Cabe então a ela ser forte e aguentar a saudade ( sentimento esse, que nos envolve durante todo o livro. A vocês que lerem, irão ver que é de arrepiar a magnitude da força que o amor pode alcançar), e o que resta de lembrança sãos suas memórias e um quadro que ele pintou dela mesma. Além disso, outros problemas como escassez de comida e a presença do inimigo : os alemães, fomentam mais tensão ao enredo.

Processed with VSCO with a5 preset

Em outro momento, o livro acelera e nos leva ao presente, com a história de Olivia H. Uma jovem moça que ainda não conseguiu lidar completamente com a dor da perder de seu marido. Um casamento marcado por uma fatalidade a bloqueia de sentir qualquer coisa; se isola em sua casa de vidro com teto retrátil ( ULÁLÁ) ..até o momento em que sua vida vira de pernas por ar! Ela está sendo processada por ter adquirido um quadro roubado, e precisa devolver aos verdadeiros donos. AÍ QUE FICA QUENTE! O livro aborda um dilema de mão dupla sobre as visões por trás de quem possui o bem, e aqueles que “por direito” deveriam possui-lo.

Óbvio que me conterei em não revelar o desfecho da trama. Relax baby! O que posso dizer é que durante o desenrolar da ação judicial, muitas verdades irão surgir, e são reveladas como um estouro! Quando você menos esperar, ou já entregar os pontos, a história te revira toda, e lhe alimenta com esperança. Talvez, tenha sido isso que me encantou, e que me fizera perder o fôlego de tanto chorar.

Processed with VSCO with a5 preset

As duas protagonistas do livro nos inspiram a defender nossos princípios e vontades mesmo quando não temos apoio de ninguém,  e pelo contrário, ouvimos críticas e negações em cima delas; ensinam que cair é normal, mas levantar é o passo seguinte, porque conseguimos levar o barco; ensinam a ter coragem e determinação em lutar pelos sonhos e por fim, arriscar todas as fichas naqueles que amamos. Espero que se tiverem a oportunidade, leiam essa história e busquem absorver os ensinamentos que ela oferece, são muitos.

Beijos floridos,

Karen Letícia.