• Comportamento

    ei, o verdadeiro amor existe? 

    Queridas flores rosadas,

    Às vezes dizer o que sentimos é mais complicado que resolver uma “equação de torricelli”. Achar e organizar os pensamentos em frases, é uma tarefa árdua para os apaixonados que quando precisam expor seus  sentimentos, muitas vezes se atrapalham e acabam que por fim, não dizem nada.

    Muitos fatores influenciam, e não sei bem por qual motivo, em determinado momento eles tomam de conta, e nosso corpo começa a tremer e suar, os lábios secam, as ideias somem e tudo isso se resume em uma coisa : MEDO.

    Mas medo de quê, afinal?

    trtr35353

    Foto : Karen Letícia

    A resposta, por mais assustadora que possa parecer, no entanto, é a mais simples que existe. Temos medo da rejeição. Temos medo de amar e não sermos amados.

    “Abrir o coração” para quem nós juramos de pé junto amar, pode ser uma atitude decepcionante, principalmente quando esta não retribui esse amor da mesma forma e intensidade ou até menospreza.

    Entretanto, não deve ser temida, afinal “quem tem medo de cair, nunca deve aprender a andar”, ou seja, não podemos fugir do amor, por  ter medo de sofrer, pois na vida, essas coisas acontecem e todos estão refém desse risco.